Loading...

Raisa Tavares

Bem Vindo(a) ao meu blog
Página Inicial / Blog / Publicações

Pare de rasgar seu dinheiro

Você é o tipo de pessoa ou conhece alguém que está bem próximo de se aposentar, mas só agora percebeu que, em alguns períodos da vida de trabalho, nao houveram...

Você é o tipo de pessoa ou conhece alguém que está bem próximo de se aposentar, mas só agora percebeu que, em alguns períodos da vida de trabalho, nao houveram contribuições ao INSS e agora quer recolhê-las, a todo custo, de forma retroativa para não prejudicar o tempo da sua aposentadoria? Calma. Você não é o único que pensa assim. .

Leia todo o post que eu vou te ajudar.

.

Antes de tudo é bom sabermos que NÃO SÃO TODOS os tipos de segurados(pessoas) que podem contribuir em atraso. Por exemplo, aqueles segurados empregados, que prestam serviço para alguma empresa, não podem.

.

Somente os segurados facultativos e contribuintes individuais podem fazer contribuição em atraso, obedecendo, claro, algumas condições. Então, se você não está dentro desses requisitos e condições, infelizmente, pode tá jogando seu suado dinheiro fora.

.

Então, Raisa, quem são os facultativos e contribuintes individuais? Facultativos são aqueles que não tem renda própria, mas contribuem pro INSS, porque querem. Geralmente sao os estudantes acima de 16 anos, as donas de casa, desempregados, etc. Pagam porque querem. Nao são obrigatorios. São facultativos. Esses só podem pagar o INSS em atraso, se a GPS, aquele boleto, aquela guia de recolhimento laranjinha, não tiver atrasada em mais de 6 meses. E se tiver mais de 6 meses? Ai é assunto para outro post.

.

E os contribuintes individuais são aquelas pessoas que exercem alguma atividade remunerada por conta própria, popularmente conhecidos como autônomos. Para esses, é possível pagar o INSS em atraso em qualquer tempo. Mas, calma, não saia logo emitindo GPS e pagando sem fazer uma análise detalhada, porque você pode rasgar dinheiro.

.

Ja ouvi relatos de pessoas que venderam um carro para pagar o INSS em atraso e esse período pago não serviu de absolutamente NADA. É um dinheiro que pode ser recuperado, mas, pra isso, se passa por um processo demorado e burocrático. Então, vamos evitar.

.

Não faça isso. VALORIZE seu dinheiro e tempo de trabalho de uma vida inteira. Verifique o quanto de período que ficou sem recolher, porque isso influencia em toda a análise do caso concreto e procure um especialista nesse assunto na busca do melhor benefício

Comentário(s) - 0

  • Nenhum Comentário registrado

Faça um Comentário